Utilizamos cookies para melhorar o nosso site e oferecer a melhor experiência online. Confirme se aceita a nossa política de cookies. Aceitar Declínio

Battersea Arts Centre

London, Reino Unido

Quando a conclusão da renovação do histórico Centro de Artes Battersea em Londres se aproximava fim, após vários anos de trabalho duro, um incêndio devastador demoliu o Grand Hall do edifício. Enquanto arquiteto principal do projeto, Martin Lydon, da Haworth Tompkins tirou o melhor partido de uma situação terrível, restaurando-o de uma forma bela e integrando um conceito elegante.

Antiga câmara municipal

“Começámos a trabalhar com o Centro de Artes Battersea em 2006”, afirma Lydon. “A companhia de teatro Punchdrunk organizou um espetáculo itinerante em muitos dos palcos do edifício, com um grande final no Grand Hall. Após termos ajudado a converter o edifício para o espetáculo da companhia, nasceu a ideia de transformar o edifício de forma mais permanente. Decidimos investir alguns anos numa renovação grande do edifício histórico, classificado como grau II, e antiga câmara municipal, que abriga o BAC.”

Parte da vida das pessoas

Em 2015, com os trabalhos de reconstrução bem encaminhados, um incêndio bastante grave atingiu o Grand Hall. Lydon: “A cobertura histórica de tijolo sobreviveu, mas perdemos tudo o resto, incluindo o telhado. Uma tragédia, pois o Hall está no coração de tanta gente na comunidade alargada. Para alguns, foi aí que se casaram. Faz parte da vida das pessoas. Por isso, quando ficou decidido reconstruir o Hall, o nosso desafio foi determinar como homenagear essa memória e, ao mesmo tempo, melhorar o antigo Hall.”

As pessoas ficaram de queixo caído quando o Grand Hall reabriu. É uma das divisões mais interessantes para eventos em Londres.

Camadas de tempo

Haworth Tompkins começou com muitas operações de salvamento urgentes e controlos de estabilidade estruturais. Uma vez removidos todos os destroços, aconteceu a magia. Lydon: “Quando entrámos no hall, ficámos maravilhados pela beleza das superfícies rugosas, com bolhas e marcas. O incêndio havia exposto camadas de tempo, criando uma pátina maravilhosa. Assim, apenas precisámos agarrar isso como conceito.”

Dá para perceber que o soalho é novo, mas insere-se na divisão. Comunica com os restantes elementos.

Como se nunca tivesse saído

O hall foi repensado completamente, mais flexível e tecnicamente superior, com um teto novo como peça de centro elegante. “Instalámos um novo teto de treliça contraplacado que segue de perto o padrão do teto original de abóbada cilíndrica em gesso,” diz Lydon. “Depois usámos o soalho Hakwood para mediar entre as paredes antigas e o novo teto, o que resulta lindamente. A abertura do hall foi um momento emotivo; as pessoas ficaram impressionadas. Apesar das grandes alterações, as pessoas sentiram que nunca de lá tinham saído. Ainda parece o mesmo espaço.”

Produtos Utilizados
Pavimento Laren FSC, Dutch Scrape Collection
Classificação Rustic
Acabamento Óleo
Espessura 20 mm (3/4")
Larguras de Régua 180 mm (7")
Partilhar
Mais projetos
Comercial

Kortrijk Expo - Kolenik

Kortrijk, Bélgica
Comercial

Exponent office

London, Reino Unido
Comercial

Berrini One

São Paulo, Brasil
Fechar